Após revelação de conversas, maioria reprova conduta de Moro, mas acha justa prisão de Lula




 

Pesquisa Datafolha abordou vazamento de mensagens pelo The Intercept

SIGA O INSTAGRAM DO JEQUIÉ URGENTE >>https://www.instagram.com/jequie_urgente/?hl=pt-br

Pesquisa Datafolha divulgada neste sábado aponta que 63% dos entrevistados tomaram conhecimento dos diálogos atribuídos pelo site The Intercept Brasil ao ex-juiz federal e atual ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, com procuradores da Lava-Jato. Desses,58% disseram que a conduta do ex-juiz foi inadequada . Já 31% dos entrevistados aprovam a postura de Moro e 11% não souberam opinar sobre o assunto.




Reportagens do Intercept, do jornal “Folha de S.Paulo” e da revista “Veja” afirmam que as supostas conversas no aplicativo Telegram mostram que Moro orientava ações da Operação Lava-Jato.

De acordo com o Instituto Datafolha, 58% dos entrevistados disseram acreditar que, se for comprovada alguma irregularidade, eventuais decisões de Moro enquanto juiz responsável pela Lava-Jato devem ser revistas. Por outro lado, 30% afirmaram que o ganho no combate à corrupção compensa eventuais excessos cometidos pelo ministro.

CONDENAÇÕES DE LULA

Ainda de acordo com a pesquisa Datafolha, 54% dos entrevistados disseram apoiar a permanência de Sergio Moro no cargo de ministro, enquanto 38% acham que o ex-juiz deveria deixar o posto.

A maioria dos entrevistados disse considerar a condenação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva justa: 54%. Para 42%, porém, a condenação do petista é injusta. Outros 4% não souberam opinar.

Além disso, o Datafolha também questionou os entrevistados sobre a avaliação que faziam da Operação Lava-Jato. Segundo a pesquisa, 55% avaliaram a operação como ótima e boa; 24% disseram considerá-la regular; e 18% avaliaram a operação como ruim ou péssima – outros 3% não responderam.

A pesquisa foi feita nos dias 4 e 5 de julho com 2.086 entrevistados com mais de 16 anos, em 130 cidades do país. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou menos.

Sergio Moro e procuradores da Lava-Jato não têm reconhecido as mensagem divulgadas. Em entrevistas e depoimentos no Senado e na Câmara, o ministro afirmou não ter nada a esconder sobre as conversas atribuídas a ele e aos procuradores da Lava-Jato. (Com G1)



Comentários no Facebook:

Comentários

Categoria: Brasil