Notícias de Jequié e Região

Dima Roussef não é mais a presidenta do Brasil

Jequie Covid 1

O Senado aprovou na tarde desta quarta-feira (31/8) o impeachment de Dilma Rousseff (PT), afastando-a definitivamente da presidência do país

Com a decisão, Michel Temer (PMDB) se torna o presidente efetivo do Brasil , tomando posse em cerimônia no Congresso Nacional.  A decisão acontece após dias de julgamento, comandado pelo presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Ricardo Lewandowski. Os senadores entenderam que houve crime de responsabilidade nas manobras fiscais feitas no governo Dilma. Dilma insistiu o tempo todo que não houve crime de responsabilidade e que seu afastamento representa um “golpe” na democracia brasileira.

Durante o julgamento, nos bastidores, a defesa da petista mencionou a intenção de levar a decisão ao STF. Para a condenação de Dilma eram necessários pelo menos 54 votos, que equivalem à maioria qualificada, ou dois terços dos 81 senadores. Na votação, 61 senadores votaram a favor do impeachment, respondendo sim à pergunta: “Cometeu a acusada, a senhora presidenta da República, Dilma Vana Rousseff, os crimes de responsabilidade correspondentes à tomada de empréstimos junto à instituição financeira controlada pela União e à abertura de créditos sem autorização do Congresso Nacional, que lhe são imputados, e deve ser condenada à perda do seu cargo?”.

Vinte senadores votaram não. Durante a sessão, Lewandowski acatou uma questão de ordem para que o impeachment e a perda dos direitos políticos fossem votados em separado.

Comentários no Facebook:

Comentários

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.