Homem atira em ex-companheira, coloca fogo na casa e morre carbonizado




 

TERROR EM FAMÍLIA

De acordo com o capitão Lisandro Sodré, a PM recebeu um chamado via 190 de disparos de arma de fogo. Como havia uma viatura no Anel Rodoviário, os primeiros militares demoraram menos de um minuto para chegar até o local. Eles já encontraram as vítimas do lado de fora da casa e iniciaram o socorro, mas ouviram novos disparos e por isso acionaram o Batalhão de Operações Especiais (Bope). Quando os policiais entraram, já encontraram o engenheiro eletricista Tchaikovsky Mourão carbonizado, assim como uma pistola calibre .380 queimada.

Outras duas armas de fogo foram encontradas no imóvel, além de seis armas de pressão. O homem era atirador esportivo e tinha acabado de renovar o registro de todas as armas em 1º de abril, segundo as informações repassadas pela ex-mulher dele à PM. Antes de ser atendida, ela também disse que o motivo das agressões seria o fato de ele não aceitar o fim do casamento. Os dois já estavam em processo de separação há cerca de um mês.




Segundo a PM, inicialmente os tiros teriam atingido os três. Já as queimaduras foram mais graves nos dois filhos e em menor estágio na mãe, de acordo com os bombeiros. Foram encaminhados ao Hospital de Pronto-Socorro João XXIII Élida Maria Seabra, de 58 anos, Paulo Henrique Seabra Anísio, de 24, e João Pedro Seabra Anísio, de 26.

Estado de Minas


Comentários no Facebook:

Comentários

Categoria: Assassinato